Dificuldades para respirar e roncos frequentes? Isso pode ser desvio no Septo. Saiba agora se você pode ter!

O ato de respirar é inconsciente de nossa parte e qualquer coisa que o atrapalhe nós sentimos instantaneamente. Porém, quando se há uma dificuldade da qual temos há muito tempo, seja por ter nascido assim ou adquirido quando criança, talvez não saibamos a diferença de respirar bem ou com essa possível dificuldade.

Desvio no Septo faz parte de uma dessas dificuldades comuns que várias pessoas possuem, mas simplesmente não percebem ou acham normal. Confira a seguir se você faz parte desse grupo.

O QUE É O SEPTO NASAL?

O septo nasal é a estrutura que separa as duas cavidades nasais, ou seja, o nariz. Ele é uma parede constituída por osso, cartilagem e mucosas que separam uma narina da outra e, o esperado é que essa separação resulte em duas fossas (cavidades) nasais idênticos, o que raramente acontece.

COMO OCORRE O DESVIO DO SEPTO NASAL?

O desvio no septo nasal ocorre quando essa estrutura não está centralizada e causa uma obstrução nasal. Pode ser um distúrbio congênito ou manifestar-se na infância do indivíduo, durando o desenvolvimento dos ossos da face, que mais tarde podem resultar processos inflamatórios (como rinite ou sinusite), infecciosos ou alérgicos crônicos.

Esse desvio também pode ser causado por um trauma facial, onde a pessoa fere o nariz numa queda, acidente ou ao praticar esportes, por exemplo.

Desvios no Septo só representam algum tipo de problema quando a alteração presente no nariz o impede de realizar normalmente as funções do Sistema respiratório, ou seja, respirar normalmente. No entanto, rinites, pólipos e cornetos nasais aumentados também podem ser responsáveis pela dificuldade para respirar.

QUAIS SÃO OS SINTOMAS?

Desvio no Septo possui vários graus, que costumam ser determinados pelo médico que trata da sua condição. Quanto mais torto for o septo do paciente, maior a classificação desse desvio.

Alguns dos sintomas podem ser:

– Obstrução nasal, que pode ser unilateral (apenas em uma das narinas) ou bilateral (em ambas as narinas);

– Congestão nasal, com secreção nasal e espirros;

– Dor facial, especialmente em casos de sinusite;

– Sangramento nasal (epistaxe);

– Ronco e apneia do sono em casos graves.

Na maioria das pessoas, o septo não é completamente reto. As alterações estéticas consequentes são mais raras.

COMO REALIZO O TRATAMENTO?

O desvio de septo tem tratamento e geralmente ótimos prognósticos, tendo o paciente sua qualidade de vida completamente restaurada. Entretanto, sem a terapêutica adequada o problema pode acabar gerando complicações.

Na maioria dos casos o tratamento é cirúrgico. A septoplastia é realizada em ambiente hospitalar com anestesia geral. O paciente é liberado no dia seguinte e se recupera plenamente dentro de 15 a 30 dias.

A nossa equipe aqui na RR Medicina realiza o diagnóstico e faz todos os exames necessários para averiguar se você possui desvio no septo e o grau do desvio.

Nós aceitamos vários tipos de convênios médicos como: Bradesco, Sul-América, AMIL, Porto seguro, UNIMED (Seguros ou central nacional), POSTAL SAUDE, CABESP, ALLIANZ, CET e ECONOMUS. Entre em contato conosco para saber se o seu plano também é aceito na nossa Clínica.

Nos ligue e veja um horário disponível em uma de nossas unidades (Vila Mariana ou Ipiranga): Whatsapp 11 95232-9056 e Telefone 11 2272-6262.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais posts

Parestesia tem Cura?

Parestesia tem Cura?

Você já se perguntou se a parestesia, aquela sensação de formigamento, dormência ou queimação em partes do corpo, tem cura? A boa notícia é que, na maioria dos casos, a parestesia é temporária e pode ser tratada com sucesso.