Desvio de septo: conheça os sintomas e saiba quando é necessário fazer uma cirurgia

por fev 15, 2022Desvio de Septo0 Comentários

Você já deve ter ouvido falar sobre este problema que pode ser muito comum, mas talvez você não saiba quais são seus sintomas e causas. O desvio de septo é um distúrbio que ocorre no septo nasal, estrutura responsável pela separação das duas narinas.

Esse problema pode ser congênito ou se manifestar na infância, período onde os ossos da face estão em desenvolvimento.

O desvio também pode se desenvolver na vida adulta, em decorrência de problemas como:

  • Traumatismos;
  • Tumores;
  • Cirurgias malsucedidas;
  • Inflamações;
  • Alergias crônicas.

Essas adversidades podem contribuir para a formação do desvio de septo, podendo afetar a sua saúde respiratória.

Cerca de 25% da população sofre com o problema. Porém, apenas 1/4 dos indivíduos incluídos nesta porcentagem necessitam passar pelo procedimento cirúrgico, para que as correções sejam feitas. 

Mas como posso saber se sofro desse problema? Em que casos é necessário fazer uma cirurgia? Para responder essa e outras perguntas, continue lendo sobre septo nasal em nosso texto. 

Principais sintomas do desvio de septo

A principal característica do desvio de septo é a obstrução nasal. Condição que afeta diretamente a respiração de quem sofre com esse problema, gerando outros sintomas como:

  • Apneia do Sono;
  • Respiração bucal;
  • Roncos;
  • Boca seca;
  • Dores de Cabeça;
  • Dores no Rosto;
  • Cansaço;
  • Sangramentos nasais; 
  • Rinite;
  • Sinusite;
  • Dificuldade para respirar;
  • Dificuldade para dormir.

Boa parte das pessoas que têm desvio de septo, só apresentam os sintomas citados quando estão gripadas ou com outras infecções respiratórias. Com o passar dos anos, essa disfunção pode se agravar.

Em que casos a cirurgia é necessária?

A correção do desvio de septo é necessária somente em casos graves, quando há obstrução da passagem de ar nas narinas do paciente. Isso, somado a outros problemas já citados, como ronco e apneia do sono, é determinante para que o paciente busque ajuda especializada.

Em alguns casos, o uso de outros métodos podem surtir efeito, permitindo a passagem do ar. Já em outros, pode ser que a respiração esteja bastante comprometida.

Diagnóstico e procedimento

O diagnóstico do desvio de septo pode ser feito por um cirurgião-dentista especializado na área bucomaxilofacial em conjunto com um médico otorrinolaringologista. 

Após pedir exames complementares e examinar as narinas, os especialistas irão determinar se há ou não a necessidade de uma cirurgia de correção. Já que nem todos os desvios de septo necessitam de reparação cirúrgica.

Também vale ressaltar que problemas mais graves podem estar associados aos sintomas citados. Para isso, outros exames mais detalhados podem ser solicitados e/ou realizados. 

A septoplastia é realizada com anestesia geral. Um aparelho com uma microcâmera é utilizado para que o especialista tenha uma visão de toda a estrutura nasal do paciente. Durante o procedimento, excessos de cartilagem são removidos. A cirurgia tem cerca de duas horas de duração e o paciente recebe alta no dia seguinte.

Recomenda-se que a operação seja feita a partir dos 16 anos, período em que o crescimento do septo se encerra. Porém, se o desvio for muito prejudicial, o procedimento pode ser realizado ainda na infância. Contudo, pode ser que a disfunção retorne em alguns anos. 

Recuperação da cirurgia de desvio de septo

O paciente costuma não sentir fortes dores no período pós-operatório. Podem acontecer apenas sangramentos nasais discretos nos primeiros dias. Durante a primeira quinzena, o repouso é necessário para que a cicatrização ocorra de forma adequada. Em até um mês, o paciente já está totalmente recuperado. 

Ficou com alguma dúvida ou costuma apresentar algum desses sintomas? Entre em contato com a RR Medicina e Odontologia e agende sua consulta conosco!

Se você gostou desse texto, compartilhe com seus amigos e familiares.

Caso queira saber mais sobre outros assuntos odontológicos, continue nos acompanhando nas redes sociais. Por lá você ficará sempre informado com os conteúdos produzidos especialmente para todos os pacientes. Acompanhe também nosso blog e saiba tudo sobre nosso trabalho e o mundo da odontologia.

Prof. Dr. Rodney Pallotta – CRO-SP 80617

Dr. Roger Pinto Antônio | CRM-SP 74174 – RQE 31997

desvio de septo

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais posts

Parestesia tem Cura?

Parestesia tem Cura?

Você já se perguntou se a parestesia, aquela sensação de formigamento, dormência ou queimação em partes do corpo, tem cura? A boa notícia é que, na maioria dos casos, a parestesia é temporária e pode ser tratada com sucesso.