Estresse e ansiedade podem trazer o bruxismo para sua vida

por maio 3, 2021Distúrbios da ATM, Distúrbios do Sono, Problemas Bucais0 Comentários

O nosso estado mental pode estar diretamente ligado a alterações físicas de nosso corpo. Isso é o caso do bruxismo, que pode ser resultado de situações que geram estresse e ansiedade constantes.

No momento atual em que enfrentamos a pandemia da COVID-19 e vivemos o dia a dia com incertezas e preocupações, os casos de pessoas que procuram consultórios odontológicos por estarem com sintomas de bruxismo aumentaram muito.

Seja no trabalho ou na vida pessoal, pessoas que sentem dores na face e/ou na cabeça, sensação de mandíbula travada, entre outros sintomas, devido a situações emocionais difíceis, devem procurar um especialista bucomaxilofacial. As dores e incômodos podem se agravar se isso não ocorrer precocemente.

Entenda melhor o que é o bruxismo e o porquê você deve procurar um dentista bucomaxilo o quanto antes!

O que é o bruxismo?

O bruxismo é uma doença caracterizada pelo ranger dos dentes. Esse ato é involuntário e é muitas vezes uma resposta do organismo liberando fisicamente o desgaste psicológico.

As crises do rangimento de dentes vem em variações diferentes e podem aparecer tanto durante o dia, no qual chamamos de briquismo ou bruxismo de vigília; ou durante a noite no sono, o que é o caso do bruxismo noturno.

Esse ato coloca muita pressão nos dentes e pode causar o seu desgaste e amolecimento. Em casos mais graves, ocorre também lascamento dos dentes, disfunções nas articulações da face, problemas ósseos e problemas na gengiva.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 84 milhões de brasileiros sofrem de bruxismo, o que equivale a 40% da população.

Quais os sintomas do bruxismo?

Os sintomas de bruxismo são o desgaste e amolecimento dos dentes, dor de cabeça e no pescoço, na mandíbula e nos músculos da face.

Ainda podem existir dores e zumbidos no ouvido, dificuldade para dormir e mastigar, e estalos ao abrir e fechar a boca.

No caso do bruxismo noturno, em muitas vezes a pessoa portadora desta condição pode não se dar conta, já que as crises acontecem durante o sono. Assim, é importante estar sempre atento a qualquer sintoma diferente e visitar o cirurgião bucomaxilofacial com frequência.

Como posso me prevenir do bruxismo?

Na maioria das vezes, a condição está relacionada a fatores psicológicos de nervosismo, mas também pode ser causada ou ampliada por um mau posicionamento dental, ou até mesmo pela mastigação incorreta.

Pode também ser causada por distúrbios neurológicos e alterações respiratórias, como a apneia. Em casos mais raros, o uso de algumas medicações também pode trazer o bruxismo.

Dessa forma, o melhor jeito de se prevenir é colocar hábitos em sua rotina para evitar situações de estresse, como separar um tempo de seu dia para um descanso apropriado e para a prática de atividades prazerosas, realizar exercícios regularmente e ter uma alimentação balanceada. 

Elimine alguns hábitos, como mascar chicletes e morder objetos duros, como pontas de canetas. E o mais importante: visite o especialista com frequência para check-ups, já que ele poderá diagnosticar a condição.

Qual o tratamento do bruxismo?

O bruxismo pode ser tratado com o dentista especializado nessa área (bucomaxilofacial),  que irá analisar corretamente qual o grau do bruxismo no paciente.

A medida de tratamento mais comum é o uso de placa oclusal estabilizadora nos dentes, que são moldadas de acordo com a arcada dentária do paciente e o ajudam a reduzir o atrito entre os dentes da face.

Em alguns casos, pode ser indicado o uso de medicamentos. Quando apresentada a condição de disfunção da articulação temporomandibular (DTM), serão realizados exames e avaliações para indicar a melhor terapia, que pode envolver, por exemplo, anti-inflamatórios e relaxantes musculares.

Estresse e ansiedade podem trazer o bruxismo para sua vida - Blog RR

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais posts

Parestesia tem Cura?

Parestesia tem Cura?

Você já se perguntou se a parestesia, aquela sensação de formigamento, dormência ou queimação em partes do corpo, tem cura? A boa notícia é que, na maioria dos casos, a parestesia é temporária e pode ser tratada com sucesso.